FATO! Fake News : Dr. Donato Brandão Costa é vítima de Fake News e de grande injustiça

PARA ENTENDER MELHOR A MALDADE QUE FIZERAM, LEIA ABAIXO:

Entre o ano de 1989 e 1993, segundo matéria publicada no site Terra em nov/2003, uma mulher chamada de VALENTINA DE ANDRADE, 72 anos, líder de uma seita de nome Lineamento Universal Superior (LUS) foi acusada de participar da castração de nove meninos, de 8 a 14 anos em rituais satânico e o assassinato de seis deles, na cidade de Altamira (PA).

Outro caso, nada a ver com o caso acima, ocorreu em fev/1999, na cidade de São Luís no Estado do Maranhão à distância de mais de 1300 km da cidade de Altamira no Estado do Pará, o senhor Donato Brandão, a época Teólogo e académico de letras, com 28 anos, foi processado por LESÃO CORPORAL. Conta a denúncia que três rapazes (dois de 21 anos e um completando 18 anos) saíram de carro, à tardezinha, do seminário onde senhor Brandão era pastor e foram a uma praia deserta, de nome Araçagy em São Luís do Maranhão. Uma vez lá apareceram dois sujeitos, drogados e armados, que os assaltou e que tentou molestá-los, sendo impedidos pelos três.

 

Os assaltantes em represália lesionou a genitália dos rapazes dizendo “não vão dar não, então não vão comer mais ninguém” e fugiram com os pertences das vítimas. Os rapazes saíram da praia e foram direto a casa de DONATO BRANDÃO, que morava na praia do Aracagy a uns 5 km do ocorrido e este, sem saber que estaria se envolvendo num pesadelo, imediatamente os socorreu, levando-os em seu carro para o melhor hospital da cidade. ESSE É O FATO! Não existe nada nos autos deste processo que fale de crianças ou de qualquer ritual. Foi um fato isolado, sem nenhuma ligação religiosa.

 

As três vítimas defenderam o senhor Brandão, mas o MP alegou que ele foi o mandante intelectual das lesões e por isso foi denunciado por lesão corporal como mandante.

 

Apenas para esclarecer o nome BRANDÃO etimologicamente significa FOGO, TOCHA, BRASA, LUZ, ILUMINAÇÃO, como o nome BUDA, por isso a comunidade religiosa em que o senhor Brandão ensinava o evangelho por meio da Bíblia Sagrada era conhecida como Brandanismo pelos participantes.

 

O caso teve grande repercussão na época, pois Dr. Brandão era um jovem líder espiritual muito conceituado.

Enquanto isso, em 2003 a acusada Valentina de Andrade, na cidade de Altamira no Estado do Pará, foi a júri popular pelos crimes que foi acusada ocorridos há mais de uma década do caso de São Luís do Maranhão, e,o Advogado dela, maldosamente para confundir o júri, disse que os crimes que ela estava respondendo haviam sido cometidos por outra seita: o Brandanismo, que absolutamente nada tem haver com isso. Entretanto, o Ministério Público afirmou que isso era uma tática de defesa para desviar o foco do julgamento. Mesmo assim, o juri engoliu a tese errada do advogado e ela foi absolvida.

 

Desde então, devido o nome DONATO BRANDÃO e BRANDANISMO terem sido usados maldosamente como estratégia de defesa num outro caso, quando se acessa o nome DONATO BRANDÃO e BRANDANISMO no buscador de internet o que vem é a matéria de Valentina como sendo o caso Brandão e daí vai se construindo outras fake news.

 

 

Confira a primeira notícia de onde nascem todas as outras.

 

 

Link da matérial no aite Terra:  http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI221113-EI306,00-Defesa+diz+que+outra+seita+emasculou+menores+no+PA.html

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.